O Troféu Maria Lenk, última seletiva olímpica, começa na próxima sexta-feira (15), no Rio de Janeiro. Um dos maiores nomes da modalidade atualmente é Matheus Santana! Com apenas 20 anos e recordes batidos, o atleta busca confirmar sua vaga no revezamento 4×100 m livre e na prova individual, além de tentar a vaga nas provas dos 50 m livre e 200 m livre da Rio 2016.

”Estou pronto, bem preparado e motivado para a Olimpíada. É um sonho que está prestes a se tornar realidade”. A competição, que vai definir o time olímpico, começa para Matheus no sábado (16) com a prova dos 200 m livre.

Na segunda-feira (18), Matheus Santana nada sua principal prova: os 100 m livre. No Open, realizado em Santa Catarina, ano passado, o atleta ficou com o segundo melhor tempo da prova, e consequentemente com a vaga individual, nadando as eliminatórias em 48s71. Com esse tempo também garantiu sua vaga no revezamento 4×100 m livre que reúne os quatro melhores da prova individual. Para assegurar seu lugar na Rio 2016, o carioca busca melhorar os tempos e corrigir pequenos detalhes. O objetivo é mais, quem sabe nadar na casa dos 47s.

”Trabalhei na Unisanta com meu treinador Márcio Latuf todos os fundamentos para alcançar os objetivos. A meta já é nadar na casa de 47s, acho que é bem puxado, mas a gente está encaixando aos poucos as provas de 100 m livre. Eu tenho já há algum tempo nadado na casa dos 48s com uma certa frequência, então só faltam pequenos ajustes pra chegar no 47s. Agora é firmar para essa prova, garantir no revezamento e tentar brigar nos 50 m livre e quem sabe também pela vaga nos 200 m livre. O resultado será consequência de todo nosso esforço”.

No último dia de competições (20), o jovem nada a prova mais rápida e mais concorrida da natação brasileira- os 50 m livre. Na prova ele está balizado com o tempo 22s17, e pretende ficar entre os dois primeiros para ir as Olimpíadas.

“Trabalhamos duro desde o início de janeiro, sem qualquer descanso, com um só pensamento inicial que é a vaga olímpica na prova individual dos 100 m livre e também estamos atrás da marca sub-48 que com certeza se vier será muito comemorada”, disse o técnico Márcio Latuf.

Matheus Santana tem 20 anos e já está no hall dos grandes nomes da natação brasileira e mundial. O nadador carioca tem resultados expressivos, que chamam a atenção na prova dos 100 m livre. O recorde mundial júnior – 48s25 – e as três medalhas na Olimpíada da Juventude, incluindo a de ouro na distância, são suas marcas importantes. Em 2015, o nadador conquistou ouro no Pan de Toronto no revezamento 4×100 m livre e o quarto lugar na mesma prova no Mundial de Kazan. O atleta defende a Universidade Santa Cecília – Unisanta e tem os patrocínios de Embratel, Claro, Correios e RP4.